Erdogan: "Se perdermos Jerusalém, Medina não será protegida"

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, indicou que foi rompido o cenário que interessava muito o futuro de todos os muçulmanos na Síria

Erdogan: "Se perdermos Jerusalém, Medina não será protegida"

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, discursou no Programa de Prêmios Necip Fazıl organizado no Centro de Congressos Lütfi Kırdar em Istambul.

Erdogan, indicando que foi destruído o cenário que interessava muito o futuro de todos os muçulmanos na Síria, disse:

"Começou um novo ataque que toma como alvo todos os muçulmanos e todo o Oriente Médio através de Jerusalém. Tomamos algumas medidas em grande escala na quarta-feira com a cimeira extraordinária da Organização para a Cooperação Islâmica. Nós sabemos bem que se Jerusalém for perdida, não poderemos proteger a Medina, se Medina for perdida, não poderemos proteger a Meca, e se Meca for perdida, também poderemos perder a Kaaba. Não se esqueça de que Jerusalém é Istambul, Islamabad, Jacarta, Medina é Cairo, Damasco e Bagdá, e que a Kaaba significa o motivo da honra, dignidade e a presença de todos nós como muçulmanos. Não desistiremos de nada isso. Faremos o que for necessário para proteger a entrega, ordens e descendência de Alá".



Notícias relacionadas