Macron pede serenidade após o anúncio dos EUA sobre Jerusalém

O presidente francês falou aos jornalistas sobre o problema

Macron pede serenidade após o anúncio dos EUA sobre Jerusalém

O presidente francês, Emmanuel Macron, sublinhou a importância da estabilidade na área após a decisão do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de reconhecer Jerusalém como a capital de Israel e chamou as partes para serenidade e responsabilidade.

Macron falou aos os jornalistas juntamente com o primeiro-ministro libanês, Saad Hariri, na abertura da reunião do Grupo Internacional de Apoio ao Líbano que está sendo organizada na capital francesa.

Macron referiu-se à decisão dos EUA sobre Jerusalém e enfatizou que esta questão deveria ser abordada entre palestinos e israelenses sob a observação da ONU.

A decisão de Trump não deve aumentar a instabilidade na região: "Convido todos a agir com serenidade e responsabilidade após a decisão de Trump", disse ele.

Na declaração do presidente francês durante sua visita ao Qatar, ele disse que "não aprova a decisão dos EUA sobre Jerusalém e a condena porque a mesma contradiz o direito internacional".

O presidente também afirmou que a França levará a cabo iniciativas internacionais em relação à questão, acrescentando: "A decisão dos EUA sobre Jerusalém é unilateral. Não a aprovamos e a condenamos porque vai contra o com o direito internacional. Esta decisão contradiz as resoluções tomadas no Conselho de Segurança da ONU. A França revelará sua posição em relação a isso no Conselho de Segurança da ONU".



Notícias relacionadas