Macron convida Hariri para a França

O presidente francês convidou o primeiro ministro libanês demitido e sua família para a França

Macron convida Hariri para a França

O presidente francês, Emmanuel Macron, convidou Saad Hariri e sua família para a França, após o anúncio de que o mesmo havia renunciado como primeiro ministro do Líbano.

Na declaração oferecida pelo Palácio Eliseo, Macron disse que os convidou após seu encontro com o Príncipe Herdeiro e com o Ministro da Defesa da Arábia Saudita.

Macron fez esta declaração a partir da cidade alemã de Bona, para onde viajou a fim de participar da cerimônia de abertura da sessão de alto nível da 23ª Conferência sobre o Clima. Ele indicou que o convite á Hariri e sua família seria por alguns dias, que não seria um refúgio.

"Falei com o Príncipe Herdeiro Saudí e Saad Hariri e decidimos convidar Hariri e sua família para a França por alguns dias".

Christophe Castaner, porta-voz do governo e chefe dos Assuntos Parlamentares, apresentou uma declaração do Conselho de Ministros afirmando que a França atribui importância à independência do Líbano e sua autonomia: "Se a renúncia é uma decisão pessoal de Hariri, então o presidente Macron quer que o Líbano o confirme".

Por causa disso, o Ministro das Relações Exteriores francês, Jean-Yves le Drian, viajará para a Arábia Saudita para se encontrar com Hariri.



Notícias relacionadas