Turquia condena ataques na Somália

Ministro turco de Relações Exteriores diz que a Turquia manterá a solidariedade com a Somália na sequência de ataques terroristas.

Turquia condena ataques na Somália

A Turquia condenou no sábado os duplos ataques com carros-bomba na capital da Somália, Mogadíscio, onde pelo menos 18 pessoas foram mortas e 20 outras ficaram feridas em 23 de fevereiro.

"Desejamos a misericórdia de Deus sobre aqueles que perderam a vida nos ataques, transmitimos as nossas condolências às famílias que perderam seus entes queridos e desejamos uma rápida recuperação aos feridos", disse o Ministério das Relações Exteriores da Turquia em um comunicado.

"A Turquia manterá sua forte solidariedade com o governo e o povo fraternal da Somália na sequência de ataques terroristas visando a estabilidade na Somália", afirma o comunicado.

Na sexta-feira, o primeiro carro-bomba explodiu perto do palácio presidencial da Somália, seguido de uma arma entre as forças de segurança e terroristas do al-Shabaab, de acordo com a mídia estatal.

O ministro da Segurança Interna Mohamed Abukar Islow confirmou que as forças de segurança mataram cinco militantes do al-Shabaab após um conflito de uma hora perto do palácio presidencial.

A segunda explosão visou um ponto de controle de segurança perto da sede da agência de inteligência e segurança nacional somali em Mogadíscio.

O duplo ataque de sexta-feira ocorre um dia depois que Islow emitiu um aviso de ataques terroristas em uma reunião do gabinete.

De acordo com a mídia local, o grupo insurgente com base na Somália, al-Shabaab, assumiu a responsabilidade pelo ataque de sexta-feira à noite.

Em outubro passado, pelo menos 300 pessoas morreram em um ataque com carro-bomba em Mogadíscio, o ataque mais mortal na história somali moderna.



Notícias relacionadas